……………………………. YOUR PRIVATE TOURS AND EXPERIENCES IN PORTUGAL
t. (+351) 916607450 | 917203096 (24h) skype: portaexpresso
WhatsApp: +351916607450

Forte de Santa Maria da Arrábida

A sudoeste do Portinho da Arrábida e na barra norte do rio Sado encontra-se o Forte de Santa Maria da Arrábida.

O Forte de Santa Maria da Arrábida complementa o conjunto de fortificações setecentistas que se estendem pelo litoral, desde Setúbal até ao Forte de São Domingos da Baralha, próximo do Cabo Espichel.

O Forte de Santa Maria da Arrábida constitui uma pequena fortificação marítima, de arquitetura barroca, construída em 1670 (após o fim da Guerra da Restauração), no reinado de D. Pedro II, cuja função se prendia com o reforço da defesa do Portinho e do Convento da Arrábida, destinos de peregrinação.

Serra da Arrábida, Forte de Santa Maria da Arrábida

Forte de Santa Maria da Arrábida. Fotogragia : Igiul

A pedido dos frades que viviam no Convento é construído o Forte de Santa Maria da Arrábida, pois eram frequentemente perturbados por corsários mouros que se escondiam nas enseadas do Portinho da Arrábida, para aí pilharem as navegações que entravam e saiam da barra do rio Sado.

A função defensiva do Forte de Santa Maria da Arrábida foi desativada a partir de 1889, devido ao desenvolvimento dos mecanismos bélicos e ao abandono das instalações do Convento da Arrábida pelos frades franciscanos.

O Forte de Santa Maria da Arrábida assumiu dimensões de culto religioso a partir de 1250, o que segundo narra a história Hildebrando (mercador das ilhas britânicas), ergueu uma pequena ermida devotada a Nossa Senhora pelo milagre que ali o salvou de um naufrágio.

O Forte de Santa Maria da Arrábida foi reconstruído em 1798 e posteriormente (1932) convertido em pousada pelos pais de Sebastião da Gama, escritor de vários poemas sobre a Serra da Arrábida.

O edifício apresenta três pisos, sendo que como primeiro acesso, o térreo que dá ligação a um terraço, o qual através de uma escadaria em pedra conduz o visitante ao piso intermédio (sala dos aquários, uma enorme sala, os escritórios e os sanitários). No piso superior existe um terraço e duas salas de exposições. Sendo que a vista através dos terraços é fabulosa.

O Forte de Santa Maria da Arrábida a partir de 1978 integra o Parque Natural da Serra da Arrábida, passando a ser considerado “Imóvel de Interesse Público”. Desde então foram realizadas obras de consolidação e restauro tendo sido adaptado como Museu Oceanográfico (1991), dispondo de um centro de biologia marítima, uma capela que mantém exposta a imagem de Nossa Senhora e dois espaços comerciais, um deles relacionado com objetos da área protegida e o outro de lazer.

O Museu Oceanográfico do Forte de Santa Maria da Arrábida é composto por quatro salas: a Sala de Luiz Gonzaga do Nascimento, onde se encontra uma coleção de animais marinhos conservados em líquido ou a seco; a Sala dos Aquários, com aquários de água salgada com fauna e flora do litoral marinho da Serra da Arrábida; a Sala de Exposições temáticas relacionadas com o litoral, a Serra e o rio Sado; e a Sala de Vídeo, com videoteca de temas no campo da biologia marinha ou da Serra da Arrábida.

Com elevada proximidade podemos também encontrar o Convento da Arrábida datado do Século XVI .

Comments are closed.